GATO

A aquisição/adopção de um gato pode e deve ser uma experiência extremamente gratificante mas requer alguma responsabilidade no que toca à sua saúde e ao seu bem-estar. Quando não se tem tempo nem disponibilidade para proporcionar uma boa qualidade de vida, para vacinar e desparasitar com a regularidade necessária e cuidar de imprevistos (como doenças ou acidentes) deve-se ponderar seriamente a decisão de adquirir um gato.

O gato é um animal muito diferente do cão em temperamento. A sua independência torna mais fácil ter um gato em casa do que um cão, na maior parte das situações.

Cuidados Básicos

Abaixo encontra alguns dos cuidados básicos que deve ter com o seu gato.

Os gatos devem ser alimentados com ração, quer na forma seca quer na forma húmida. Assim, ao escolher uma ração de boa qualidade, tem-se a certeza que o gato está a consumir todos os elementos essenciais à manutenção de uma boa qualidade de vida, uma vez que estes elementos estão formulados de forma equilibrada de maneira a serem facilmente absorvidos pelo animal, evitando problemas no futuro.

Os gatos diferem muito quanto à quantidade de alimento que necessitam, que varia conforme o tamanho, a raça, o estado e as características de cada animal. A maioria dos gatos está bem adaptada para controlar o alimento que ingere em relação às suas necessidades.

A vacinação é bastante importante para manter o seu gato saudável, é sem dúvida a primeira barreira contra as doenças.

É simples e pode mesmo poupar a vida do seu animal.

A gama de vacinas disponível para gatos inclui: Rinotraqueíte, Calcivirose, Panleucopénia, Leucemia felina e Raiva.

Os gatos jovens precisam de tomar várias doses de vacinas. A primeira dose é a dose de preparação e a segunda dose, o chamado reforço faz com que a resposta seja maior e a defesa do organismo se torne mais longa.

Os animais encontram-se muitas vezes infestados por parasitas externos (como as pulgas e as carraças) ao nível da pele, do pêlo e orelhas e por parasitas internos (como as ténias e as lombrigas) nos intestinos e nos pulmões.

Estas infestações podem, não só pôr a saúde do animal em risco como a do dono. Por esta mesma razão, devemos prevenir a infestação através da desparasitação.

A desparasitação interna deve ser feita (pelo menos) 4 vezes por ano, de 3 em 3 meses dependendo da época do ano (de Abril a Outubro deve ser realizada com maior regularidade); a desparasitação externa deve ser efectuada mensalmente.

A Identificação Electrónica é um meio utilizado para diminuir a perda ou roubo de cães e consiste na colocação de um microchip sob a pele do animal.

O microchip tem um número de identificação único no mundo registado numa base de dados onde ficam as características do gato assim como os contactos do dono.

Após a identificação, deve ser efectuado o registo do gato no prazo de 30 dias na junta de freguesia da área de residência do detentor, devem ser apresentados:

  • Boletim Sanitário de Gatos
  • Ficha de registo (original e duplicado)

A identificação electrónica de gatos não é obrigatória em Portugal, porém é aconselhável a sua aplicação.

PUB

Áreas de interesse

1
Saúde Animal
Conheça as principais doenças e sintomas que podem afectar o seu gato!
2
Comportamento
Descubra como reconhecer alguns comportamentos pode ajudar a compreender o seu gato!
3
Nutrição
Saiba como fornecer a melhor alimentação ao seu gato!
4
Intoxicações
Aprenda a reconhecer os principais agentes tóxicos para o seu gato!
5
Viagens
Vai de férias ou vai mudar de país e quer levar o seu gato? Saiba como!

Logo Footer

O serviço Saúde Animal 24 é uma linha telefónica de apoio veterinário a funcionar 24 horas por dia....Saiba mais

NEWSLETTER


EMAIL
Nome
Apelido

SIGA-NOS